Por | |



Deixe seu comentário:

Postagens relacionadas

Por Tiny Buddha | 14/11/2019 | Evolução
Pare de dizer que está bem quando na verdade não está!

“Eu prefiro ser uma pessoa autêntica e decepcionar algumas pessoas do que me esgotar para manter uma fachada de perfeição.” ~ Paine CristalAo longo dos dias, muitas pessoas preferem mascarar os seus verdadeiros sentimentos pois não querem ser vistos com qualquer emoção que não seja a felicidade.Se você já sentiu como se tivesse que segurar os seus sentimentos o tempo todo para que pudesse manter uma fachada para os outros, não há liberdade de deixar as pessoas saberem que você tem outros sentimentos também.Guardar os sentimentos sempre foi a minha escolha. Bem, mesmo nos meus piores momentos, gostaria de manter tudo no lugar para o público, mas eu estaria secretamente morrendo por dentro, por causa da dor causada por desafios que eu estava vivendo.Alguns meses atrás, participei de um evento para apoiar um colega. Lá eu esbarrei em alguém que eu conhecia muito bem. Ele me perguntou como eu estava e eu respondi honestamente “Eu estou pendurado, mas eu estou bem.”Ele imediatamente fez uma cara e parecia perturbado por minha resposta. Ele disse: “Woooooah, você tem que mudar isso. Você parece muito derrotado e não é isso que eu quero ouvir de você.”Ele passou a dizer: “O que você disse me faz querer se afastar de você e ir na direção oposta. Você deve sempre responder com uma resposta positiva.” O que essa pessoa não sabia era que eu estava sentindo para baixo e desanimado, porque eu sentia que a minha vida e negócios não estavam no caminho certo. Eu tinha me esforçado ao máximo para começar um negócio que funcionasse de forma consistente. No entanto, sempre que eu olhava para todo o esforço que eu coloquei, eu não via as coisas não acontecendo tão rapidamente quanto eu pensei que deveriam. O que fazia eu sentir como se tivesse falhado. Então, foi um momento difícil.No início, eu me senti péssimo sobre a minha resposta, porque eu era considerado uma pessoa forte, sempre sorrindo e ajudando os outros a melhorar.Eu pensei que de alguma forma, eu deveria revelar meus sentimentos naquele momento. Também me senti constrangido, porque eu tinha exposto uma pequena parte de mim e senti que fui rejeitado e ele me disse como eu deveria falar. Mas depois eu pensei sobre isso, percebi que eu estava bem com a minha resposta, porque era uma verdadeira resposta. Estou em um caminho de fazer verdadeiras conexões com os outros e por isso eu não quero mais “agir” e fingir ser bom quando eu não sou.Enquanto essa pessoa não tinha qualquer má intenção, realmente pensando que seria útil em me dizer como eu deveria responder, me fez ficar claramente desconfortável para me abrir para ele uma próxima vez. Isso me fez pensar sobre o porquê de algumas pessoas tentarem forçar os outros a se esconder atrás de uma máscara. Por que as pessoas esperam que você seja sempre “feliz”?Aquele foi o momento de alguém descobrir o que realmente estava acontecendo comigo, para entender o porquê de eu estar tão para baixo. Para que assim, a gente conseguisse fazer uma verdadeira conexão, em vez de ser apenas mais uma máscara. Isto me fez entender tudo! Quando pedimos para às pessoas “Como você está?” A  gente faz essa pergunta estando realmente abertos à uma resposta honesta ou estamos olhando para ouvir a resposta comum: “Eu estou bem” ? Eu também pensei sobre quantas pessoas usam uma máscara todos os dias ou aquelas que mantém uma fachada para evitar mostrar sua humanidade e, potencialmente, fazer os outros sentir que não está bem.As pessoas com quem interagimos todos os dias estão levando preocupações e dor emocional dentro e não podemos pedir-lhes para colocar um rosto sorridente falso. Essas pessoas precisam de alguém para vê-los e ajudá-los realmente.Se você às vezes esconder o seu verdadeiro sentimento por trás de uma máscara, aqui estão algumas maneiras de começar a abrir-se.Prática honesta para se conectar com as pessoas.Como psicoterapeuta Barton Goldsmith escreveu: “Quando você abrir a boca, você está também abrindo seu coração. E saber que alguém realmente ouve o que você está sentindo e te entende é calmante para a alma.”Se você não está acostumado a abrir seu coração para as pessoas, comece aos poucos através da partilha de uma coisa que você está pensando ou sentindo.  A abertura para os outros vai permitir-lhe o espaço para ser você mesmo e de lá você vai ver claramente que está disposta a receber o que você tem a dizer com o coração aberto. Você também vai começar a estabelecer relações mais profundas através de suas conexões honestas.Além disso, a pessoa que permite que as outras pessoas sejam exatamente como são, são aquelas que vão oferecer apoio e orientação, conforme necessário. Pergunte sobre as suas vidas, dê às pessoas espaço para peças de compartilhamento de si mesmos, que possam permitir que eles saibam que você está lá para eles e eles podem ser honesto com você.Permita-se sentir. Quando evitamos compartilhar nossos sentimentos com os outros é porque nós não nos demos espaço para identificar e processar nossas emoções. Tentamos encobri-los ou se envolver em atividades para mascarar a dor, mas eles não vão embora quando fazemos isso. Nossos sentimentos tendem a vazar de outras maneiras. Por exemplo, podemos exagerar em situações não relacionadas.Dê-se permissão para sentir o que você sente, sem julgamento. Aprenda a reconhecer quando você está mentindo para si mesmo, dizendo a si mesmo que você está “bem” quando você não está. O primeiro passo para ser honesto com os outros é ser honesto consigo mesmo.Seja gentil com você mesmo. Nós tendemos a ficarmos magoados até quando alguém não responde, age, fala ou pensa como outros acreditam que deveríamos. Isso pode colocar pressão sobre nós, fazendo com todos vão atrás de mudanças, para atender necessidades de toda a gente, sem realmente reconhecer nossa própria necessidade.Adquira o hábito com você mesmo para satisfazer as suas necessidades emocionais, mesmo que isso signifique processar seus sentimentos em um diário ou praticar o auto-cuidado. Quanto mais você respeitar a sua verdade e suas necessidades, melhor vai ser no momento de comunicá-las aos outros.É um fardo pesado se esconder atrás de uma fachada ou usar uma máscara. Permita-se experimentar a liberdade de ser autêntico em cada momento. Permita-se fazer conexões genuínas com as pessoas que podem receber os seus sentimentos.Há poder em colocar sua capa de super herói, ser vulnerável e partilhar a sua verdade. Você não tem que esconder, fingir ou sentir-se mal por não estar sempre "forte.” Você não é fraco, você é humano e você nunca tem que se desculpar por isso.Tradução Livre. Postado em Tiny Buddha por Raphaela Browne.
Por Tiny Buddha | 13/11/2019 | Perdão
Como perdoar a si mesmo e aos outros?

“Seja rápido para perdoar porque estamos todos andando feridos.” ~ AnonymousMuitas vezes as pessoas se comportam de maneira que consideramos irritante ou pior. Isso pode acontecer especialmente com as pessoas próximas a nós.Eles podem nos criticar e atacar os nossos erros. Às vezes, podem fazer coisas injustas ou podem nos decepcionar quando estamos contanto com eles.Todos esses comportamentos podem levar-nos a sentir-se ferido. As cicatrizes podem persistir por anos ou mesmo por décadas. Quanto mais próximos os infratores são, maior impacto causará. A maioria de nós gostaria que todos os outros nos entendessem, para que assim pudéssemos agir de forma confiável e também para ser mais acessível quando algo dá errado.Todos nós merecemos uma chance de se recuperar e mostrar o nosso melhor lado. Por isso, gostaríamos que eles fossem mais compreensivos, para que fosse possível colocar uma interpretação mais favorável sobre o que fez e o que deixou de fazer. Quanto mais se debruçar sobre aquilo que te fez mal, maior será a chama de fogo.E este fogo pode queimar-nos?Quando eu estava no colégio, algumas crianças legais formaram uma banda. Todo mundo queria estar nessa banda. Eu tocava piano, então eu também queria estar nela.Um dos meus amigos mais próximos também tocava piano, mas não tão bem. Aquilo se tornou uma briga entre nós dois. Mas, eu fui escolhido. Nós começamos a fazer shows, com uma ótima resposta do público. Até aí, tudo ia bem. Até um dia que fomos convidados para fazer um show em um local perto da minha casa.A escaleta estava na casa do líder da banda, porque nós sempre ensaiamos lá. Eu pedi para que ele levasse no show. Na noite do show, meus companheiros de banda apareceram. Infelizmente, a escaleta estava perdida. Aparentemente, o meu colega havia trazido para o local, mas ali tinha desaparecido. Este foi um duro golpe. Corri em torno de várias pessoas que poderiam ter uma escaleta, mas não consegui encontrar.Aquele show aconteceu sem mim. Eu fiquei triste.Eventualmente, a história real saiu.O amigo próximo que eu mencionei, que também tocava piano, tinha simplesmente escondido.Fiquei indignado. Eu me senti traído e com muita raiva. Senti uma vontade enorme de atropelar ele com um grande caminhão. Havia anos que eu não falava com ele. Então eu recebi um pedido de desculpas. De alguma forma, as coisas nunca foram as mesmas entre nós.Eu mudei de escola e desde então os nossos caminhos nunca mais se cruzaram. O que acontece com o cérebro quando você se apega a um rancor?As partes do seu cérebro que se especializam na crítica crescem mais ativas. Pois, elas se alimentam com os seus pensamentos sobre rancor. Os neurónios envolvidos estabelecem mais ligações, criando um reforço maior. Quando alguém se comporta de uma maneira que você desaprova, seu cérebro aponta rapidamente para críticas e julgamento.Tudo é compreensível, você não está sozinho na prática da crítica. Mas há um preço que pagamos por essa prática.As mesmas partes de seu cérebro que criticam os outros, também podem te criticar. Você tende a se tornar mais implacável sobre seus próprios erros, o que pode resultar em cada vez menos auto-aceitação. Tornando-se mais difícil para você gostar de si mesmo.Além de tudo, isso pode te levar a um ciclo de mútua crítica entre você e as pessoas que são importantes para você. O que pode enfraquecer as relações de apoio que todos nós precisamos. Um estudo recente entre 5.475 homens e 4.580 mulheres com idade superior a 50 anos, mostrou que a pontuação de apoio social é negativo. Isso resulta em um aumento de  31% no risco de eventual demência. Este apoio social negativo é onde você experimenta vários comportamentos críticos, não confiáveis ​​e irritantes dos outros, especialmente com pessoas próximas a você.O que você pode fazer para começar a quebrar esta espiral descendente de crítica mútua e autocrítica?Em primeiro lugar, pergunte-se o que pode ter levado ao comportamento indesejável: estresse ou problemas? Tente encontrar explicações que enfraquecem o impacto do comportamento ruim em sua mente. Isto é tão verdadeiro para a autocrítica como para criticar os outros.Talvez possa existir motivos que te levaram à tais ações lamentáveis. Encontre explicações para entender o porquê de você ter feito o que fez. Dê a si mesmo o dom do perdão! Fortaleça a sua determinação para fazer o que é bom e importante daqui para frente, para que assim, você possa seguir em frente. O dom do perdão pode ser dado aos outros, reconhecendo que todos os seres humanos são vulneráveis ​​a erros ou até mesmo o comportamento terrível.O perdão não é a mesma coisa que se reconciliar com o agressor. A reconciliação é o restabelecimento da confiança mútua. Isso exige mais um passo. Mas o perdão pode prosseguir independentemente de reconciliação e de confiança mútua.Quanto mais você praticar a compreensão e o perdão, começando com você mesmo, mais você irá fortalecer as peças auto-reconfortantes do seu cérebro. Elas são as mesmas peças que mostram a empatia e a compaixão com os outros. Tudo isso vai te ajudar com mais aceitação consigo mesmo, com todas as suas falhas e tropeços. Todos nós temos falhas e tropeços. Tudo bem. É parte do ser humano.Se eu pudesse voltar para a minha juventude, provavelmente eu responderia com mais compreensão o pedido de desculpas do meu amigo. Afinal, se as nossas posições fossem invertidas e eu tivesse ficado cego de inveja, quem sabe o que eu poderia ter feito.Para uma melhor qualidade de vida agora, com mais auto-aceitação e para um menor risco de declínio cognitivo, tente afrouxar o seu controle sobre rancores. Seja gentil com você mesmo quando você escorregar neste esforço. Muitas vezes, o volante da vida requer um pouco de tempo, paciência e prática antes que você pode transformá-lo de forma confiável.Eu ainda estou praticando. Tudo bem.Tradução Livre. Postado em Tiny Buddha por Joel Almeida.
Por Tiny Buddha | 12/11/2019 | Evolução
Aprecie cada momento!

“Foco no quão longe você está e no quão longe você tem que ir. Você não é o que você quer ser, nem o que você costumava ser.”~ Rick WarrenEstamos sempre falando sobre como devemos viver no agora e “estar presente.” Nós sentimos vergonha de nós mesmos por olhar para o passado ou para o futuro, pois acreditamos que não devemos olhar muito à frente ou se preocupar com o que está por vir. Realmente não devemos ficar presos em eventos que já aconteceram. Devemos focar em ser a melhor pessoa que pode ser agora.Muitas vezes esquecemos de tudo isso, porém, é possível olhar para o nosso passado com amor. Mas, não remoer ele, apenas apreciá-lo. Muitas vezes estamos tão focados em viver no presente que nos esquecemos de ser lembrar o quanto de coisas já vivemos e superamos. Você poderia dizer que eu sou um pouco de um viciado em produtividade, porque eu adoro fazer coisas que são benéficas para mim de alguma forma. Eu amo a sensação de fazer algo de positivo ou produtivo para mim, desde uma  prática extra de trinta minutos de ioga ou dez minutos de meditação, ou ouvir podcasts ou ler a notícia em vez de assistir TV. Eu sou tão focado em ser a melhor versão de mim, que muitas vezes acabo esquecendo de apreciar a minha versão atual, pois sempre estou em busca de uma melhor. Na semana passada, quando eu estava caminhando para o trabalho, eu senti a sensação de orgulho.Eu sempre quis ser atriz. O meu sonho era se transformar em um personagem diferente e contar uma história através do cinema ou da televisão. Eu não estava onde eu queria estar na minha carreira. Mas, eu estava indo para audições treinar com os professores para poder aprender algo que eu tinha sonhado desde criança.Daquele momento, eu olhei para a minha vida e disse para mim mesmo: “Uau, eu fiz todas estas coisas e eu estou vivendo uma vida que eu sempre quis.”Comecei fazer uma lista das coisas que eu já havia realizado em minha mente: Afastei-me de minha cidade natal, um lugar que eu odiava.Eu viajei para muitos países diferentes e até mesmo para as pirâmides.Voltei para a escola e segui a carreira de artes.Eu continuei trabalhando para que os meus sonhos de infância pudessem se tornar realidade.  Eu percebi que às vezes eu estava tão focada nos meus grandes sonhos, como ser uma autora reconhecida ou uma atriz, que acabei esquecendo de reconhecer todos os meus pequenos sonhos, que já tinham se tornado realidade!Mesmo escrevendo isso, eu me sinto um pouco envergonhado. Nós podemos nos gabar ou estar orgulhosos das coisas que fizemos e conseguimos realizar.Muitas vezes podemos ter o sentimento de que nós não devemos nos orgulhar das coisas que fazemos porque não estamos onde queremos estar.Mas para mim, sendo filha de mãe solteira, que se mudou para o Canadá como uma refugiada, é importante e essencial reconhecer isso. Recentemente, disse isso em voz alta para o meu terapeuta, mas era diferente de como ele se sentia em minha mente.Eu tinha dito isso para mim com orgulho, mas ele realmente não se contentou em quão grande era o sentimento. Tudo isso, porque só eu tenho o poder de reconhecer a minha própria jornada e quão longe eu fui. Quando eu disse para o meu terapeuta, eu também estava falando para o meu eu mais profundo. Senti isso em minha alma.Eu disse para aquela pré-adolescente, intimidada. Eu disse isso aos meus vinte e poucos anos e eu disse para a minha atual versão: olhe para as coisas que você fez acontecer.Quando falamos com nosso eu mais profundo, conseguimos sentir a conexão com o nosso passado, alcançamos o reconhecimento da nossa jornada.Eu nunca tinha sentido orgulho de mim mesmo. Por isso, naquele instante, eu chorei e senti uma enorme gratidão pela minha vida, pela minha própria resiliência e acima de tudo, por mim mesma.Tente encontrar algo para se orgulhar ou apenas orgulhe-se por estar aonde está.  Que tal olhar para o passado para apreciá-lo? Que tal apreciar as próprias viagens? A própria resiliência?Que tal olhar para os locais que esteve, as relações que já se foram, as coisas que alcançou?Mas, tudo isso sem pensar com o “se” ou “o que ses" mas sim, pensando em “Uau, eu fiz isso? É quem eu costumava ser? Isso é incrível!"Podemos ficar tão presos em olhar para onde deveríamos estar e fazendo comparações, que podemos acabar nos esquecendo de apreciar onde estivemos e de onde viemos.Essa foi a primeira vez que eu realmente me liguei no quão grande é isso, e também, o quanto é importante para o meu progresso. Eu senti um verdadeiro senso de perspectiva sobre a vida como um todo. Desde os triunfos para os fracassos até as coincidências perfeitas.É incrível que todos nós estamos vivendo e crescendo, tentando ser o melhor que pode ser, avançando a cada dia.Você pode estar consciente do presente, mas não se esqueça de honrar a si mesmo, o seu passado.Tradução Livre. Postado em Tiny Buddha por Rose Nguyen.
Voltar para página inicial do blog



Mais recentes

Por: Emanuelly Spanhol

Coaching

Seja você seu próprio coach!

           O processo ...

27/06/2019

Por: Emanuelly Spanhol

Amor próprio

10 dicas de como cuidar melhor de si!

Quando falamos sobre cuidar de si mesmo ou sobre o amor próprio, estamos fa...

10/10/2019

Por: Liana Chiaradia

Autocompaixão

3 dicas para lidar com o Perfeccionismo, por uma perfeccionista!

O perfeccionismo sempre fez parte de mim, mas foi há pouco tempo que o desc...

13/01/2019

Por: Tiny Buddha

Evolução

3 Práticas para não reviver momentos dolorosos.

“Eu não peço a pessoa fe...

10/10/2019

Por: Daniel Yosaro

Bem-estar

4 dicas de como deixar sua jornada mais leve!

Oi, tudo bem?Bom, o que vou trazer até você não é a verdade absoluta, é...

13/01/2019

Por: Ana Thereza Valerio

Autoconhecimento

5 motivos básicos para o autoconhecimento

Autoconhecimento – substantivo masculino – conhecimento de si mesmo, das...

13/01/2019

Por: Pitty Pedack

Consciência

A importância da alimentação na evolução da consciência

Uma alimentação saudável é muito mais que seguir...

13/01/2019

Por: Emanuelly Spanhol

Autocompaixão

A importância da autocompaixão

Muit...

07/12/2018

Por: Tiny Buddha

Evolução

A lição dos 4 trens: Como lidar com vozes negativas?

“Embeleze seu diálogo int...

15/10/2019

Por: Veet Pramad (Enrique Amorós Azpeitia)

Autoconhecimento

A missão: para que estamos aqui?

Quando falamos em Missão de Vida temos que ter muito cuidado, pois na nossa...

13/01/2019

Por: Emanuelly Spanhol

Empatia

A prática da empatia.

O ato de não fazer para os outros o que você não ...

16/05/2019

Por: Aline Venâncio

Superação

A transformação vem da coragem de querer ser melhor!

O sol sempre volta brilhar, isso é um fato! Mas, não sabemos quando e nem ...

13/01/2019

Por: Alecrim Cristal

Superação

Acolha suas emoções

Acolha seu medo. Quanto mais você fugir dele ou fizer “mandinga” para o...

13/01/2019

Por: Guilherme Barcellos Carlos de Souza

Amor

Amor – Seja você seu melhor amante!

Nest...

18/01/2019

Por: Emanuelly Spanhol

Ansiedade

Ansiedade: Como lidar com ela?

O de...

07/12/2018

Por: Tiny Buddha

Evolução

Aprecie cada momento!

“Foco no quão longe você está e no quão longe você tem que ir. Você ...

12/11/2019

Por: Tiny Buddha

Medo

Como amenizar o medo de estar sozinho?

“A dor faz você mais fort...

24/10/2019

Por: Daniel Yosaro

Sonhos

Como concretizar seus sonhos vencendo medos e crenças?

Sabe aquele seu projeto, mas que continua engavetado...

18/01/2019

Por: Maíra Antunes

Perdão

Como encontrei o Perdão dentro de mim

Hoje...

21/01/2019

Por: Liana Chiaradia

Superação

Como eu aprendi a superar o medo

Quem nunca sentiu medo?Um sentimento que nós mesmos construímos ao longo d...

13/01/2019

Por: Andrea Rebouças

Superação

Como eu superei a depressão?

Ao longo dos meus 27 anos eu tive alguns episódios depressivos. Foram difí...

13/01/2019

Por: Paulo Cassiano

Positividade

Como fortalecer o lado bom das coisas?

Como você cria a sua realidade? Você cria pelas suas atitudes, pelos seus ...

13/01/2019

Por: Tiny Buddha

Evolução

Como mudar minhas palavras mudou minha vida para melhor?

“Nossas palavras criam o nosso mundo.” ~ Litvin ...

28/10/2019

Por: Tiny Buddha

Perdão

Como perdoar a si mesmo e aos outros?

“Seja rápido para perdoar porque estamos todos andando feridos.” ~ Anon...

13/11/2019

Por: Tiny Buddha

Evolução

Como recuperar a paz e alegria?

“Na corrida de hoje todos nós pensamos muito, procuramos muito, queremos ...

09/10/2019

Por: Tiny Buddha

Propósito

Como viver sem propósito?

“Um bom viajante não tem ...

14/10/2019

Por: Emanuelly Spanhol

Propósito

Conecte-se com o seu propósito.

Durante algumas etapas da no...

10/06/2019

Por: Cássia Corsatto

Consciência

Crescer e mudar de pele: ampliando a consciência!

Para falar de ampliação de...

18/01/2019

Por: Tiny Buddha

Superação

Depressão e Ansiedade: Como diminuir a dor?

“Estou dobrado, mas não q...

17/10/2019

Por: Leni Gama Garcia

Ajuda

Desacelere: 15 dicas de gestão do tempo para viver mais leve!

O tempo está passando mais rápido? Esta é uma per...

18/01/2019

Por: Cássia Corsatto

Sonhos

Desencaixotando os Sonhos

Olá você! Você mesmo.. qu...

18/01/2019

Por: Cássia Corsatto

Consciência

Desperte: A consciência é a resposta!

Os aprendizados com minhas experiências de atendime...

18/01/2019

Por: Tiny Buddha

Evolução

Diga não para os outros e sim para você!

“Quando você diz sim para os outros, certifique-se que você não está d...

31/10/2019

Por: Tiny Buddha

Amor

Entendimento é amor (e o mundo precisa de mais amor).

“O entendimento é outro nome do amor. Se você n...

11/10/2019

Por: Mathias Luz

Ética

Ética: consequência da Inteligência Emocional?

Conversar sobre ética pode ser algo bem complexo. I...

18/01/2019

Por: Patricia Marguê Cana Verde Silva

Autoconhecimento

Eu Uníssono

Uma identidade fragmentada e...

13/01/2019

Por: Emanuelly Spanhol

Inteligência Emocional

Inteligência Emocional: Entendendo Emoções

Todos sabemos que somos feit...

28/08/2019

Por: Veet Pramad (Enrique Amorós Azpeitia)

Autocompaixão

Karma: o caminho da Evolução

O conceito de karma nasce em uma das sociedades mais...

13/01/2019

Por: Vasco Oliveira

Respeito

Liberdade e respeito: deixando o outro ser ele mesmo!

“Querias ser livre. Para essa liberdade, só há u...

18/01/2019

Por: Rodrigo Roncaglio

Autoconhecimento

Meditação - a conexão com o Eu interior.

Falar de meditação é começar uma conversa de horas e horas…  talv...

13/01/2019

Por: Patricia Cana Verde

Amor

Núcleo do amor

Deformados pela construção...

18/01/2019

Por: Emanuelly Spanhol

Diálogo

O alívio de praticar o diálogo.

Passamos por muitas situações todos os dias, o que...

05/04/2019

Por: Tiny Buddha

Amor

O amor pode curar tudo!

“O que acontece quando as pessoas abrem seus corações? Eles ficam melhor...

30/10/2019

Por: Liana Chiaradia

Autoconhecimento

O caminho da autocura através das emoções!

Como você passou os últimos meses da sua vida?Ocupado, trabalhando e senti...

13/01/2019

Por: Veet Pramad (Enrique Amorós Azpeitia)

Autoconhecimento

O Destino é o retorno da inconsciência

Sempre escutamos que o destino está escrito como se fosse algo permanente, ...

13/01/2019

Por: Emanuelly Spanhol

Bem-estar

O equilíbrio entre o corpo, mente e espírito!

É i...

29/08/2019

Por: Jay Reiss

Ajuda

O papel da ajuda

“Você é psiquiatra?”, me perguntou uma senhora...

18/01/2019

Por: Emanuelly Spanhol

Positividade

O poder da lei da atração

...

07/12/2018

Por: Mathias Luiz

Evolução

O Poder do Agora

Eu decidi ler o livro “O poder do Agora” por recomendação da minha mã...

13/01/2019

Por: Dayane Oliveira

Consciência

O que é o despertar da consciência?

Eu e você estamos aqui no planeta Terra, somos seres humanos, criaturas for...

13/01/2019

Por: Tiny Buddha

Insuficiência

O que fazer quando o pensamento de insuficiência intimidar?

“Você é forte quando sab...

23/10/2019

Por: Tiny Buddha

Estresse

O que fazer quando você está estressado no trabalho?

“A vida é 10% o que acontece com você e  90% como você reage a iss...

01/11/2019

Por: Emanuelly Spanhol

Motivação

Onde encontrar motivação?

&nbs...

13/03/2019

Por: Tiny Buddha

Evolução

Pare de dizer que está bem quando na verdade não está!

“Eu prefiro ser uma pessoa autêntica e decepcionar algumas pessoas do que...

14/11/2019

Por: Tiny Buddha

Evolução

Pensamento Positivo: Como encontrar a paz?

“Olhares de amor e alegria ou breves momentos de paz profunda são possív...

25/10/2019

Por: Tiny Buddha

Autoconhecimento

Pessoas que nos ferem contribuem para o nosso crescimento. Leia como!

“Você só vê nos outros o que você tem em si me...

21/10/2019

Por: Tiny Buddha

Positividade

Por que praticar a gratidão?

“Se você não tem nada para ser grato, verifique seu pulso.” Autor Desc...

05/11/2019

Por: Guia da Alma

Propósito

Propósito de vida: o questionamento

O que move o indivíduo ao autoconhecimento? Neste artigo são abordados tem...

08/10/2019

Por: Emanuelly Spanhol

Psicologia Positiva

Psicologia Positiva: Modelo Perma

A psicologia positiva traz a...

29/08/2019

Por: Tiny Buddha

Meditação

Qual o efeito de meditar dois minutos por dia?

“Sorria, respire e vá devagar.” ~ Thich Nhat Ha...

22/10/2019

Por: Flavio Notaroberto

Consciência

Sensação, Consciência, Autoconsciência

Há uma interessante relaç...

18/01/2019

Por: Elisa Frana

Espiritualidade

Somos cria(dores) em expansão

Inconscientemente, a mente c...

18/01/2019

Por: Fabio R. Boni

Evolução

Somos Energia?

Muito mais do que termos energia, eu diria com toda certeza para você, que ...

13/01/2019

Por: Patricia Cana Verde

Autoconhecimento

Um olhar para si mesmo

“Olhar para si” é a questão central do autocon...

13/01/2019

Por: Maíra Antunes

Valorização

Valorização da vida: Informação é a melhor prevenção!

 Hoje eu gostaria de fa...

21/01/2019

Por: Tiny Buddha

Autoconhecimento

Você pode mudar o mundo!

“Seja a mudança que você...

07/11/2019

Por: Tiny Buddha

Evolução

Você tem o poder de escolher!

“Se somos pacíficos e estamos felizes, podemos sorrir e todos em nossa vo...

29/10/2019



Parceiros:

Copyright 2019 - Eyhe - Todos os direitos reservados - (46) 2604 0687
logotipo


Entre em sua conta :)

Primeira vez por aqui?

Se preferir, clique aqui para iniciar uma conta exclusiva Eyhe.